Publicado por: STRØNGM@N | 4 janeiro, 2010

Novo sistema Captcha pode requerer validação em vídeo

A inovadora tecnologia de segurança se baseia na capacidade ímpar que os humanos têm de distinguir imagens em vídeo.

Por Matheus Gonçalves

Já faz algum tempo que pessoas mal-intencionadas e profissionais de segurança tentam desenvolver algum método para burlar o sistema de validação humana, conhecido com Captcha, onde o usuário deve distinguir caracteres embaralhados em imagens estáticas.

Em dezembro um documento foi divulgado mostrando resultados significantes de ataques a esse sistema.

Para tentar conter a onda de bots responsáveis pelo envio de milhares de mensagens caracterizadas como spam, a Universidade de Tel Aviv desenvolveu um novo sistema Captcha, que requer a validação de uma imagem em vídeo.

De acordo com o site TechRadar , os captcha multimídia podem garantir mais alguns anos de tranquilidade na luta contra o mal do spam, uma vez que um novo esforço para quebrar o sistema deve ser empregado – com a popularização da computação quântica dentro de algumas décadas, todos os modelos de validação atuais ficarão obsoletos.

O professor Danny Cohen-Or, do curso de Ciências da Computação da universidade, disse que “os seres humanos têm uma habilidade muito especial que robôs ainda não foram capazes de dominar”.

A tecnologia faz uso da capacidade humana de reconhecer objetos quando em movimento, em questão de segundos. De acordo com o caderno de informática do site IndiaTimes , Cohen-Or descreve a técnica como um modelo que gera imagens animadas de objetos em 3D, como um homem correndo ou um avião voando.

Segundo ele, isso permitirá que desenvolvedores de segurança gerem um número infinito de imagens em movimentos que tornará praticamente impossível a decodificação por parte de qualquer algoritmo computacional.

Além disso, os pesquisadores também estão desenvolvendo métodos de geração automática de imagens escondidas em um fundo natural em uma espécie de versão digital de “Onde está Wally?”.

“Estamos tentando esconder imagens de águias ou leões em paisagens naturais”, diz Cohen-Or.

A mistura de figuras em movimento em um fundo estático torna bastante difícil para robôs uma tarefa que o cérebro humano realiza de forma simples.

Fonte: yahoo.com.br

See ya!!!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: